Caso aconteceu durante festa de Réveillon em 2016; ator não comentou a decisão

Por
Redação

access_time

24 jan 2019, 16h53 – Publicado em 24 jan 2019, 16h20

O ator global Caio Castro foi condenado a pagar uma indenização no valor de 7.000 reais a André Ligeiro, fotógrafo que agrediu durante uma festa de Réveillon em Trancoso (BA) em 2016. A decisão foi publicada nesta quinta-feira, 24, no Diário Oficial do Estado de São Paulo.

Em nota, os advogados José Diogo Bastos Neto e Henrique Venturelli, responsáveis pela acusação, afirmam que “o reconhecimento do ato ilícito foi a primeira vitória”. No entanto, a dupla diz que vai recorrer da decisão. “Vamos recorrer visando a majoração do valor fixado. A nosso ver, a quantia arbitrada não observa a gravidade da lesão e a capacidade econômica das partes, daí porque não cumpre a finalidade punitiva”.

Procurada, a assessoria de imprensa do ator alegou que “a ação tramita em segredo de Justiça” e, portanto, não se pronunciará sobre o caso.

A agressão

Caio Castro agrediu o fotógrafo após perceber que estava sendo fotografado durante uma festa de Réveillon em Trancoso, em 2016. Na ocasião, os fotógrafos presentes foram informados de que não poderiam registrar imagens do ator, já que ele acabaria sendo vinculado a uma marca concorrente à que havia sido contratado na época. Apesar da restrição, André Ligeiro efetuou o registro e deixou o local em seguida.

Castro, então, correu atrás do profissional e o agrediu com uma cabeçada. A vítima teve um intenso sangramento e foi encaminhada ao hospital, onde levou três pontos no supercílio.

Dias depois do ocorrido, o ator foi às redes sociais se desculpar pelo episódio. “Estou muito errado de ter machucado o menino”, afirmou. “Em nove anos de carreira nunca tive problema, nada parecido com isso. Perdi a cabeça”.



Fonte: Rede Canal

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here