O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, criticou as ações realizadas pela Fundação Nacional do Índio (Funai) e pelo próprio Ibama.

Ricardo Salles entende que os órgãos têm agido, muitas vezes, de forma subjetiva e “distante da realidade” ao tratarem de temas como autuações ambientais e fiscalizações.

Ao participar de um seminário sobre temas indígenas realizado pelo Ministério Público Federal, o ministro do Meio Ambiente disse que não podemos ignorar que, “por trás da caneta, há um ser humano falível” e que pode chegar a conclusões equivocadas sobre as questões de demarcação de terras.

Segundo o “Estadão“, Ricardo Salles afirmou:

“Esse processo não é algo inconteste. Precisamos realmente ter muito critério do que fazemos. Precisamos aproximar teoria e pratica.”

E acrescentou:

“Estamos falando de extensões enormes, maiores que muitos países do mundo. É preciso debater sem medo do debate ideológico, do politicamente correto.”

Fonte: Rede Canal

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here