A grande mídia contou que estudantes americanos teriam descriminado um idoso e descendente de índios, mas tudo não passou de uma grande fake news.

Um vídeo polêmico que mostra um encontro entre um jovem estudante americano e um idoso descendente de índios gerou revolta nas redes sociais por, aparentemente, se tratar de um caso de desrespeito e racismo. O que aconteceu, porém, foi mais um caso de distorção e mentiras propagadas por grandes redes de notícias, lideradas pela CNN.

No YouTube, a publicação dizendo “Apoiador de Trump zomba de descendente de índios” já tem mais de 1.3 milhão de visualizações, gerando indignação em muitas gente que rapidamente associou o suposto racismo dos estudantes ao presidente americano, Donald Trump, pois o jovem que aparece no centro do vídeo usa um boné com “MAGA”, as iniciais de Make America Great Again, slogan da campanha de Trump.

No entanto, outros ângulos mostram que os estudantes da Covington Catholic School foram inicialmente agredidos por membros do Black Hebrew Israelites, um grupo supremacista negro anti-Trump que protestava na área. Os radicais chamaram os jovens de “fruto de incesto”, “arrombados”, entre outros nomes.

A mentira da grande mídia sobre os jovens fez com que eles recebessem ameaças de morte e que as aulas fossem canceladas na terça-feira, 22, por motivos de segurança.

O presidente Donald Trump se manifestou no Twitter, dizendo que “Nick Sandmann e os estudantes da Covington se tornaram símbolos das fake news e de como elas podem ser ruins. Eles cativaram a atenção do mundo, e eu sei que vão usar para o bem – talvez até para aproximar as pessoas. Começou de maneira desagradável, mas pode terminar como um sonho!”

A narrativa original dizia que os estudantes – em Washington, D.C., para participar da Marcha pela Vida na última sexta – haviam desrespeitado Nathan Phillips, descendente de índios americanos, sem motivos.

Outros vídeos gravados no momento mostram que foi Nathan quem foi para cima dos estudantes. Trump, então, usou novamente o Twitter para comentar o caso e defender os estudantes.

“Parece que Nick Sandman (sic) e os estudantes da Covington foram tratados injustamente com julgamentos antecipados que se mostraram falsos – foram manchados pela mídia. Não foi bom, mas uma reviravolta está acontecendo! ‘Novas imagens mostram que a media estava errada quanto ao encontro entre um jovem um descendente de índios’.”



Fonte: Rede Canal

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here