Mário Sergio Caetano Júnior era sócio da consultoria de assuntos regulatórios Visanco e, portanto, com estreita relação com a atividade da agência

Por
Estadão Conteúdo

access_time

22 fev 2019, 22h49

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) cancelou nesta sexta-feira, 22, a nomeação de Mário Sergio Caetano Júnior para o cargo de diretor adjunto da autarquia. Caetano era até dezembro sócio da empresa de consultoria de assuntos regulatórios Visanco e, portanto, com estreita relação com a atividade da Anvisa.

O cancelamento foi anunciado horas depois de a reportagem questionar se não havia conflito de interesses na nomeação. Funcionários da Visanco informaram que Caetano se desligou da empresa da qual era sócio em dezembro de 2018. Mas há ainda um vínculo familiar com a consultoria: o sogro de Caetano Júnior, Antonio Oswaldo, é sócio da empresa.

Caetano Júnior havia sido indicado para ser o diretor adjunto de Alessandra Bastos. A indicação foi feita pela própria diretora. A nomeação havia sido publicada no Diário Oficial desta sexta. Questionada, a Anvisa afirmou ter enviado um pedido para a suspensão da portaria.

Também foi remetida à Comissão de Ética Pública da Presidência da República documentação para avaliar se há conflito de interesse. Caso a resposta seja negativa, Caetano Júnior poderá ser novamente indicado. O site da Visanco foi retirado do ar na manhã desta sexta. A página da empresa no Facebook indica que a empresa está no mercado desde 1997 e atua nas áreas de vigilância sanitária, desenvolvimento de produtos, e normas para boas práticas de fabricação. Na página da rede social, fica evidente a relação da empresa com a atuação da Anvisa. São vários os posts sobre decisões adotadas pela Anvisa.

No mesmo dia em que Caetano Júnior foi nomeado para assumir o cargo de diretor substituto, a Visanco passava por uma reformulação. No Linkedin, duas pessoas da empresa anunciavam a promoção.



Fonte: Rede Canal

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here