Cineasta era acusado por Sand Van Roy, uma atriz e modelo belgo-holandesa que afirmava ter se sentido obrigada a manter relações sexuais com ele

Por
AFP

access_time

25 fev 2019, 14h52

A procuradoria de Paris arquivou nesta segunda-feira após nove meses de investigação uma ação que acusava o cineasta Luc Besson de estupro. De acordo com a procuradoria, as investigações “não permitiram caracterizar a infração denunciada em todos os seus elementos constitutivos”.

Besson era acusado por Sand Van Roy, uma atriz e modelo belgo-holandesa. Em 18 de maio, a atriz de 30 anos acusou o produtor francês, afirmando à polícia ter se sentido obrigada a manter relações íntimas com o cineasta por causa da carreira. Em julho, a atriz fez uma segunda denúncia por estupro por atos anteriores. No total, ela denunciou quatro estupros.

Besson comemorou a decisão da procuradoria. “O senhor Luc Besson ressalta sua satisfação da decisão do procurador da República de arquivar as acusações da senhora Sand Van Roy, às quais sempre desmentiu formalmente”, informou seu advogado em um comunicado.

Outras nove mulheres acusaram o diretor de gestos inoportunos e inclusive agressões sexuais, em testemunhos publicados pelo site Mediapart. Na sexta-feira, a página publicou o testemunho da nona pessoa, uma atriz que vive nos Estados Unidos que em 13 de fevereiro escreveu ao procurador para apoiar a demandante explicando uma tentativa de agressão sexual ocorrido em março de 2002, ato que já teria prescrito.



Fonte: Rede Canal

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here