Ao vencer o prêmio de melhor roteiro adaptado, cineasta lembrou que as eleições de 2020 estão chegando e que é preciso ‘estar do lado certo da história’

Por
Redação

access_time

25 fev 2019, 20h24 – Publicado em 25 fev 2019, 12h40

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, tuitou nesta segunda-feira 25, que fez mais pelos afro-americanos do que qualquer outro presidente. A mensagem era direcionada ao cineasta Spike Lee, porque, ao receber o Oscar de melhor roteiro adaptado por Infiltrado na Klan, ele lembrou o público que as eleições de 2020 estão chegando e que é preciso “estar do lado certo da história”. Trump disse em sua nota estar sofrendo um “ataque racista” do diretor.

Nem o presidente americano nem seu governo foram citados na curta fala do diretor. “É uma escolha moral, do amor sobre o ódio”, disse Spike Lee a respeito das eleições do ano que vem, encerrando a fala com a frase de ordem que dá nome a um de seus filmes mais importantes: “Vamos fazer a coisa certa”.

A reação exagerada do líder americano pode ter relação com o conteúdo do filme premiado. Infiltrado na Klan faz uma aproximação clara e bastante didática das semelhanças dos discursos e decisões do governo Trump com personagens fanáticos ligados ao movimento dos suprematistas brancos do período em que se passa a narrativa, baseada em fatos reais.

O tuíte foi a única publicação do presidente americano sobre a entrega do principal prêmio do cinema mundial até o momento. “Seria legal se Spike Lee pudesse ler suas anotações, ou melhor ainda, não ter que usar notas, ao fazer seu ataque racista ao seu presidente, que fez mais pelos afro-americanos (reforma da justiça criminal, números de desemprego mais baixos na história, cortes fiscais etc.) do que quase qualquer outro presidente!”, escreveu. 



Fonte: Rede Canal

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here