A abertura do inquérito foi determinada por Dias Toffoli, presidente do STF. O relator será o ministro Alexandre de Moraes.

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, abriu inquérito nesta quinta-feira (14) para apurar ameaças ao tribunal.

A decisão deverá envolver medidas contra procuradores da Operação Lava Jato e outros agentes públicos que tenham cometido eventuais crimes contra ministros e seus familiares.

Toffoli disse que, como presidente do STF, cabe a ele zelar pela “honorabilidade e segurança” dos colegas, bem como de seus familiares.

O procedimento corre sob sigilo e não houve delimitação de objeto específico ou grupo a ser investigado, apenas as possíveis infrações, registra o G1.

O escopo é amplo, mas o inquérito se baseia em uma série de ações que os ministros consideraram ofensivas ao STF nos últimos meses.

Durante o julgamento desta quinta-feira (14), o ministro Gilmar Mendes teceu duros ataques contar os procuradores da força-tarefa da Lava Jato, como você viu na RENOVA.



Fonte: Rede Canal

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here