A reconstrução do estádio durará três ou quatro anos

Por
Estadão Conteúdo

access_time

2 abr 2019, 16h38

O Real Madrid anunciou nesta terça-feira, 2, que as obras de modernização do Santiago Bernabéu começarão ao fim da temporada 2018/2019. O estádio, inaugurado há 72 anos, terá teto retrátil, além da renovação da fachada. O Bernabéu também terá um telão 360° e um novo setor nas arquibancadas. Mas a capacidade será mantida em 80.000 pessoas. “Será o grande estádio do futuro, o melhor do mundo”, disse o presidente do clube, Florentino Pérez.

A reforma do Bernabéu durará três ou quatro anos e, segundo o clube, o trabalho não afetará as partidas da equipe, já que a maioria das obras será durante as férias do verão europeu. O primeiro passo será a demolição de um centro comercial, que se converterá em uma praça pública ao lado do estádio, no bairro de Chamartín. As torres de acesso, uma das características do estádio, serão cobertas por uma nova fachada de aço quando os trabalhos forem concluídos.

O Real tentou reformar seu estádio várias vezes, mas os projetos foram rejeitados pela prefeitura de Madri e pela Justiça. As autoridades não permitiam que o clube aumentasse o tamanho das estruturas atuais, o que levou o clube a reformar o que já está construído, transferindo alguns dos escritórios para a Ciudad Real Madrid, o CT do time, em Valdebebas.

Maquete da reforma do estádio Santiago Bernabéu (Real Madrid FC/Divulgação)

O clube começou a trabalhar no projeto do estádio em 2009. Três anos atrás, disse que o objetivo era terminar as obras em 2020, com um custo estimado em 400 milhões de euros (aproximadamente 1,73 bilhão de reais).

De acordo com Perez, o Real investiu mais de 250 milhões de euros (1,08 bilhão de reais) desde 2000 no estádio, inaugurado em 1947.

Fonte: Rede Canal

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here