A corte terá 90 dias para pedir autorização do Senado para levar o vice-premiê italiano a julgamento ou arquivar o inquérito.

O ministro do Interior e vice-premiê da Itália, Matteo Salvini, é alvo de uma nova investigação por ter impedido o desembarque de 47 imigrantes ilegais na Sicília.

O grupo de migrantes havia sido resgatado pelo navio da ONG alemã Sea Watch em 19 de janeiro, no Mediterrâneo Central.

O navio entrou em águas territoriais italianas em 25 do mesmo mês, mas o desembarque só foi efetuado no dia 31, após seis países da União Europeia terem aceitado receber os deslocados internacionais.

O procurador da República em Catânia, Carmelo Zuccaro, crítico da atuação de ONGs no Mediterrâneo, recomendou o arquivamento, informa a ISTOÉ.

“Estou novamente sob investigação, mas reitero que, enquanto for ministro do Interior, os portos italianos ficarão fechados”, disse Salvini.

O vice-premiê já se livrou recentemente de um processo por sequestro, abuso de poder e prisão ilegal no caso do navio Diciotti, da própria Guarda Costeira italiana e que havia sido bloqueado na costa da Sicília com mais de 150 migrantes a bordo, como noticiou a RENOVA.

Fonte: Rede Canal

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here