O Grupo de Lima pediu, nesta segunda-feira (15), à comunidade internacional que siga impondo sanções contra a ditadura de Nicolás Maduro.

Ao mesmo tempo, o grupo pediu a China, Cuba, Rússia e Turquia o apoio a um processo de transição na Venezuela, após considerar que o apoio dessas nações a Nicolás Maduro tem um impacto negativo na América Latina.

A entidade se reuniu em Santiago, capital do Chile, onde divulgou uma declaração de 17 pontos assinada por Argentina, Brasil, Canadá, Chile, Colômbia, Costa Rica, Guatemala, Honduras, Panamá, Paraguai e Peru.

O Grupo de Lima também reiterou seu reconhecimento e apoio ao oposicionista Juan Guaidó como líder legítimo da Venezuela.

O encontro do grupo ocorreu 48 horas após um giro do chanceler dos Estados Unidos, Mike Pompeo, por Chile, Paraguai, Peru e Colômbia, com o quadro na Venezuela em pauta, informa a VEJA.

Fonte: Rede Canal

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here