Com uma manchete digna de um perfil de paródia, a Folha tenta construir a narrativa de que partidos políticos, sindicatos e movimentos de extrema esquerda, não estão relacionados com os protestos desta quarta-feira (15).

Uma mensagem publicada no Twitter do jornal Folha de S. Paulo está causando uma intensa repercussão negativa nas redes sociais.

As imagens de militantes esquerdistas impulsionando as supostas manifestações contra o contingenciamento na verba da Educação, aparentemente, causaram pânico na redação do jornal.

Era preciso encontrar uma saída para este fato. Afinal, como os jornalistas poderiam manter viva a narrativa de que as manifestações desta quarta-feira (15) foram espontâneas?

Siga a RENOVA no TWITTER e acompanhe todas as notícias em tempo real.

A solução encontrada pelo jornal foi a inacreditável mensagem abaixo. Confira:

“Apesar das muitas bandeiras e bolas gigantes com logos de partidos e movimentos sociais de esquerda”, os funcionários da Folha querem te fazer acreditar que as milhares de pessoas na Avenida Paulista, em São Paulo, estão protestando de “forma espontânea em defesa da educação”.

Enquanto isso, no mundo real, imagens e vídeos circulam nas redes sociais mostrando que os participantes dos protestos estão mais preocupados em libertar o condenado Lula da Silva (PT) do que de fato com a Educação brasileira.

Já o presidente da República, Jair Bolsonaro, durante sua viagem a Dallas, nos Estados Unidos, classificou a maioria dos manifestantes como “militantes” e “idiotas úteis”, segundo a RENOVA.



Fonte: Rede Canal

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here