O corregedor entendeu que a instauração de um procedimento administrativo-disciplinar contra magistrado já exonerado não teria nenhuma utilidade.

O corregedor-nacional de Justiça, ministro Humberto Martins, negou a abertura de investigação sobre o ministro da Justiça e Segurança Publica, Sergio Moro, em função das mensagens vazadas pelo site The Intercept.

Martins arquivou representação do PDT nesta terça-feira (11) que pedia a instauração de sindicância para confirmar os fatos narrados nas matérias e, nessa hipótese, a abertura de um processo administrativo disciplinar para aplicar penalidade a Moro.

O PDT alegou, com base nas reportagens do site de extrema esquerda, que há indícios suficientes de atuação indevida do ex-juiz.

Moro se desligou da magistratura no fim do ano passado, ao aceitar convite do presidente da República, Jair Bolsonaro, para integrar o governo.

Fonte: Rede Canal

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here