Planalto aposta que o presidente levará o crédito pelo trabalho do Congresso

access_time

26 jun 2019, 10h02

Auxiliares diretos de Jair Bolsonaro não consideram uma ameaça a agenda parlamentar elaborada por Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre para ofuscar o Planalto.

Na avaliação dos auxiliares de Bolsonaro, o governo levará o crédito pelas medidas aprovadas independentemente do CPF do pai da criança.

“A parte mais informada da sociedade poderá dar o crédito ao Maia e ao Alcolumbre, mas a maioria da população vai creditar as reformas ao presidente. A maioria não sabe nem como se fala Alcolumbre”, diz um auxiliar palaciano.

Vem aí uma longa guerra de comunicação…



Fonte: Rede Canal

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here