A rejeição a Aécio dentro do partido cresceu após abertura de ação penal contra o parlamentar na Justiça Federal de São Paulo, no início do mês.

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso reagiu, nesta quinta-feira (11), à pressão feita por lideranças do PSDB ligadas ao governador de São Paulo, João Doria, pela expulsão do deputado federal Aécio Neves (MG).

Em mensagem publicada no Twitter, FHC ressaltou que o PSDB tem estatuto e código de ética a serem seguidos, e afirmou que “jogar” filiados “às feras”, sem aguardar uma decisão judicial, é “oportunismo sem grandeza”.

Em nota, o PSDB de São Paulo rebateu as afirmações de FHC. O texto, assinado pelo presidente Fernando Alfredo, afirma que o diretório respeita a trajetória de FHC, presidente de honra do partido, mas discorda de sua posição.

Segundo o jornal Metrópoles, a nota afirma que a trajetória de Aécio “não condiz com o que FHC tem de legado”:

“É inadmissível que pessoas como Aécio Neves permaneçam nos quadros partidários”.

O texto justifica que o pedido de expulsão “se deveu pelo fato de não compactuarmos com a postura e o histórico de Aécio, que conspurcam a imagem do partido.”



Fonte: Rede Canal

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here