Calheiros classificou a Lava Jato como “um sindicato clandestino do crime encabeçado por agentes públicos”.

O senador Renan Calheiros (MDB-AL) subiu à tribuna do Senado, nesta terça-feira (13), para lançar novos ataques contra o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, e os procuradores da força-tarefa da Operação Lava Jato.

Em um discurso de cinco minutos, Calheiros, que tem seu nome envolvido em dezenas de processos adormecidos no STF, disparou contra as principais figuras do combate à corrupção no Brasil.

Segundo O Antagonista, o parlamentar declarou:

“Não se tratam apenas de convicções políticas míopes, mas de uma overdose de transgressões. Um sindicato clandestino do crime encabeçado por agentes públicos.”

E acrescentou:

“Prefiro sempre a prevalência das leis sobre pessoas. A lógica monarquista não adianta. ‘Eu sou a lei, eu sou o Estado’, ela foi sepultada depois de revelar farsantes.”

Fonte: Rede Canal

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here